Rádio Criciuma

Rádio Criciúma

Colunistas
 
Colunistas > Néia Pavei - Itália > Imigração * Fogo no rabo * Vaffanculo-Day

Direto da Itália

30/07/2007
Imigração * Fogo no rabo * Vaffanculo-Day
Ciao Brasile!
Néia Pavei, da Itália


Imigração
Desde que vim para cá, cinco anos atrás, acredito que a legislação que nos dá a cidadania italiana por “direito sanguineo” vai acabar ou, no mínimo, será modificada. Atualmente estou ainda mais segura.
Nas TVs e rádios já se começa a discuti-la. Muitas autoridades acreditam que o governo deva modificar a legislação para dar direito às outras populações de se tornarem italianas no papel. Critica-se, por exemplo, o direito à cidadania italiana a brasileiros, argentinos ou paraguaios que jamais viveram ou vão viver (e trabalhar, é claro) na Itália. Não é o caso dos marroquinos, para citar um deles, que estão aqui há 15, 20 anos sem ter como mudar sua cidadania.
A imigração é um fenômeno que cresce sem parar na Itália. Nos últimos 35 anos o número de estrangeiros saltou de 144 mil para 3,5 milhões.

Imigração 2
Outra crítica que se faz aos brasileiros é que milhares deles utilizam a Itália como escada para “subir” para outros paises da Europa, como Espanha ou Inglaterra. Ou seja, pegam o documento e partem para outras nações onde vão trabalhar e contribuir com a previdência social através dos impostos. Ao mesmo tempo as autoridades estão convictas de que este fato não se pode controlar. O cidadão é livre para circular por outras fronteiras em busca de opurtunidades melhores de vida e de emprego.
O perigo é que o governo pode, sim, modificar o texto que nos dá o direito a cidadania, limitando, por exemplo, as gerações ou fixando um ano-limite. Aí quem fez, fez. E quem ficou na fila, perdeu o trem.

la reppublica.it
Fogo no rabo
Foi uma semana difícil para governo, moradores do Centro-Sul da Itália e, principalmente, para os bombeiros. A Itália registrou mais de 200 incêndios. Ainda não se tem o cálculo do número de hectares de mata e parques que viraram fumaça.
Mas é verão, as temperaturas tocaram os 40 ºC em muitas cidades e os incêndios eram esperados (nao tantos, é verdade). Até aí nenhuma grande novidade.
O problema é que a maioria dos incêndios é criminoso, por razões ainda desconhecidas: prazer em ver árvores queimarem, ameaças ou especulação imobiliária (a mais cogitada).
Mas o que apavora é o método usado em cidades da Sicília, a maior Ilha do Sul, onde, sabe-se, a máfia controla tudo e todos
Como em anos anteriores, foram encontradas carcaças de gatos entre as queimadas. São eles que incendeiam, de uma maneira cruel. O animal vem banhado com gasolina e lhe é ateado fogo. Desesperado de dor, corre, e no caminho, deixa um rastro de chamas.
Outra maneira utilizada é colocar somente o rabo do gato embebido em gasolina. Com o fogo, corre como um louco e o desastre também é certeiro.


Quem não tem, inventa
A criatividade não tem limite para certos bandidos. Na região de Milão foi descoberta uma truta interessante. Quatro belos homens, vestidos de policiais, com documentos, carros e controladores de velocidade, fizeram blitz por horas e horas em uma estrada importante sem serem importunados. Aos apressadinhos, aplicaram as multas sem perdão. Na brincadeira, enganaram mais de 200 motoristas.
Se é feita uma continha por baixo - com uma multa por excesso de velocidade que beira os 80 euros (cerca R$ 216) – os criativos “policias” embolsaram nada menos que 16 mil euros, ou seja, R$ 43 mil.
Ninguém foi, até agora, identificado. Me pergunto se nenhum dos 200 enganados fez uma foto com os celulares. Os italianos que são doidos pela telefonia celular quando devem usar a tecnologia dos aparelhos, não a usam.

Celular Dois
E falando em telefonia móvel, a Suprema Corte Italiana decidiu que pode, sim, ser demitido por justa causa qualquer funcionário que use o celular da empresa para assuntos pessoais.
E antes de recolher caixas, porta-retratos e apagar a luz, deverá liquidar as faturas penduradas.

Dedinho médio prá cima!
O commediante-ator-crítico Beppe Grillo, um daqueles italianos sem pápas na língua, está organizando para o dia 8 de setembro mais uma das suas. Trata-se do “Vaffanculo-Day” ou V-Day que, traduzindo para o português, seria O “Dia de tomar-no-cú” (com o perdão de todos os leitores).
Grillo quer denunciar as falcatruas no Congresso, como as mudanças das leis eleitorais e de liberdade de imprensa feitas na bocada da noite.
O comediante diz sempre que, na Itália, a máfia é mais honesta que a maioria dos parlamentares. Ao menos a criminalidade organizada não prega a democracia e nem diz que trabalha para o cidadão.

Até setembro!
Pego carona com os italianos e entro em férias.

Escrevam-me
Críticas, sugestões ou fotos para francobonafe@alice.it


(O site Rádio Criciúma.com.br não se responsabiliza pela publicaçãio de textos e/ou imagens assinados em "Colunistas" ou outras páginas do site, sendo seus titulares ou autores os únicos responsáveis)

 
   

home | notícias | artigos | colunistas | livro de visitas | vídeos
anuncie | aovivo | cadastre-se | galeria de fotos | cidades
classificados | quem toca aqui

Copyright © 2021. Todos os direitos Reservados

Classificados
O que você procura?
Webcam Ao vivo
imagem da webcamClique para ver ao vivo, imagens da nossa webcam.